Durante um festival realizado em Tóquio neste final de semana, Seiji Mizushima, diretor do anime Fullmetal Alchemist, participou de uma mesa redonda com os produtores Hiroshi Kanemaru (Popin Q) e Tomoki Misawa (Urawa no Usagi-chan), onde criticou a escolha do elenco para o filme live-action baseado no mangá.

Usar somente atores japoneses foi uma má ideia (…) Se você me perguntar se eu acho que este elenco conseguiria fazer um bom trabalho, eu diria que não. É difícil para os atores conseguirem capturar o visual e os sentimentos do mangá original.

Mizushima também atacou a grande quantidade de adaptações live-action baseadas em animes que têm sido anunciadas recentemente, incluindo Gintama.

Gintama parece simplesmente estúpido.

Os produtores presentes no painel concordaram com Mizushima sobre os live-actions, mencionando Terra Formars com exemplo de uma péssima adaptação de um ótimo mangá.

2D é mais livre do que live-action. Você pode se expressar muito mais.

No entanto, Mizushima expressou curiosidade para ver como o filme irá condensar a trama original e admitiu que os filmes podem ser úteis para aumentar o apelo do mangá e do anime para novos públicos.

Estou torcendo pelo filme.

Seiji Mizushima dirigiu o anime original de Fullmetal Alchemist, exibido em 2003. Um remake intitulado Fullmetal Alchemist: Brotherhood, mais fiel à trama do mangá homônimo escrito por Hiromu Arakawa, foi feito em 2009 sob a direção de Yasuhiro Irie.

Fullmetal Alchemist chega aos cinemas japoneses em 1º de dezembro de 2017.

Fonte ANN